domingo, janeiro 25, 2009

Para a Licas

Sei que já é tarde. Que as palavras não se acertarão com o dia, nem com as horas, nem com o primeiro segundo de mais um número 22. E sei, que tão pouco irão condizer com o que, inauditamente, me grita abafado no peito. Ainda assim, impele-me o nó que nos une a fazê-lo.
Penso em ti e, obrigatoriamente, olho para trás. Alguns anos vão já de ternura, carinho, risos e brincadeiras. De jantares, cafés, tardes e noites. De vidas que se acumularam em fotografias, naquele quadro da parede do quarto, e no seio do velho sítio de sempre, onde as mesas falam das histórias de quem lá passou, onde nas jogadas assistidas se arriscaram tantas vidas, desenfreadas. Anos. Anos! Houve tempo para o tudo, e até dele sobrou para o nada. Uma montanha russa cresceu, imponente, bem ali. Para ela houve o espaço, e houve as voltas incontáveis à corda de um relógio que não quisemos parar. Cedemos-lhe um lugar. Uma minúscula porção ficou em ti, o resto em mim. Senti o empolgante, ocasionalmente o assustador. Subi lá no alto, e depois caí. E ao meu lado, sempre tu. Enfim momentos, que hoje me convencem, profundamente, do quão compensadores souberam ser. Por cada lágrima de sal, cada brilho no sorriso, cada disparo de adrenalina. Pela gentil calmia, e pela enorme paixão.
"Nem tudo é como queremos", e não há ninguém que o saiba melhor do que tu. Sempre foste assim. Pequena na gesticulação e no discurso. Gigante no gesto, no afecto, e no falar silenciado. Sempre foste assim. Luta, bravura, fortaleza. Foste coragem, e muita liberdade. Tanta, que ainda te sinto a brisa a rodopiar nos cabelos. Agora, esse passado vê-se ridicularizado na tua memória, disperso num tempo dúbio e incerto, e encurralado no tal canto quase intocável. Mas, juro-te, não nos quantos que, à tua volta, te fazem. És um mundo em muito do que me resta. És-me a vida! Mais que na cabeça, no coração...


Se me orgulhas?
"Every single day"

18 comentários:

Steven M. Adami disse...

Interesting.

soggyscheme disse...

continuas a usar as palavras de uma forma muito tua, continuas a viver as palavras e a partilha-las de um modo mágico. sabes brincar com cada expressão, com cada frase. gostei.

continua o bom trabalho.

as velas ardem ate ao fim disse...

emocionaste me.

um texto belissimo.

abraço

Naty disse...

Parabens belo texto adorei.
bjs naty

Joana A. disse...

Adorei o texto.
Parabéns pelo blogue.
*

as velas ardem ate ao fim disse...

um bjinho

Peregrina disse...

Gosto de te ler :)

tahistis disse...

Novamente deixaste-me sem palavras. Sei que ja devia ter passado aqui antes, mas a falta de vontade para a net, e agr é mesmo o cansaço de quem ja nao tava habituada a ter aulas.
Sabes sempre como me deixar aquela lágrima no canto do olho. A ti, aquele muito obrigado por tudo, como escreveste por tudo o que ja vivemos juntas, pelas voltas e reviravoltas, mas acima de tudo por estares sempre la quando preciso.
Obrigado por fazeres parte da minha vida, por seres um pedaço da minha vida.

beijos minha toto
3>

tahistis disse...

va, enganei-me!
"<3"

eu bem digo, ainda é tão cedo e ja nem vejo bem o que escrevo.
cansaço...cansaço

as velas ardem ate ao fim disse...

bjo e boa semana

O Profeta disse...

Mudei os meus mais profundos desejos
Vi reflectida em ti a ternura
Não há derrota no sonho
Não há revolta, apenas brandura

O julgamento dos teus fracassos
É feito numa lagoa sem azul
Um milhafre lança um pio de raiva
Que atinge o branco das casas do sul


Boa semana


Mágico beijo

as velas ardem ate ao fim disse...

e um novo post??
bjo

(Un)Hapiness disse...

isso sim, é Amor =)

**

sk disse...

gostei bastante!
**

whtr_butterfly disse...

Minha nalazinha, gostava de saber porque eu nao tenho um post pra mim com o seguinte titulo:

"Para a minha criança grande, minha pequenina, meu pedacinho de gente que eu adoro"



TT

extremamente triste :(

Mafalda disse...

escreves mt bem, é mesm bom poder ver textos assim, que nos dizem de uma forma ou outra coisas que já sentimos...parabéns

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
bruxinha disse...

Ja actualizavas esta merda, sabes:p?

(E entenda-se que o 'merda' foi se encontra entre muitas, muitas aspas:p)